PUBLICIDADE

Atlético Mineiro 2 x 1 Avaí: Matador, Ricardo Oliveira garante vitória apertada do Galo

Atlético Mineiro Avaí

O jogo não foi moleza para um Galo, que ainda se ressente de uma semana de vicecampeonato mineiro e de eliminação na Libertadores. No fim, Ricardo Oliveira resolveu a parada para o Atlético Mineiro, com o gol derradeiro na vitória por 2 a 1 sobre o Avaí.

O time catarinense estava bastante preocupado em evitar as infiltrações pelo meio. Por isso, Geninho povoou a entrada da área, com cinco jogadores. Montou um 4-5-1, deixando Getúlio completamente isolado. O jogo significou a volta do Leão à elite do Brasileirão.

O Galo foi girando a bola com paciência, usando bem o lado esquerdo por onde Fábio Santos avançava e contava com o apoio de Luan e de Chará.

Por ali, surgiu a melhor chance da partida, em troca de passes envolvente que resultou no chute de Elias, na rede pelo lado de fora.

A melhor parte do Atlético foi ter tranquilidade para seguir movimentando as peças. E empurrando o rival para trás. 75% de posse de bola no final de um primeiro tempo que terminou no pênalti cometido por Jonathan em Ricardo Oliveira. Fábio Santos, preciso, marcou. 1 a 0.

Na volta do segundo tempo, o VAR esteve nos holofotes em dois lances cruciais. Brizuela saiu do banco para marcar o gol de empate do Avaí. Em jogada bem ensaiada e um cruzamento de João Paulo.

O árbitro de vídeo interveio para confirmar o gol, já que o árbitro Rodolfo Toski Marques havia anulado por falta em Victor.

O empate deu estímulo ao Leão, que teve postura totalmente diferente. Quis o ataque. Teve posse de bola ofensiva e trabalhou para chegar à meta adversária.

Só que o Galo, rapidamente, encontrou o segundo gol. Jogada incisiva de Geuvânio e assistência para Ricardo Oliveira escorar, com tranquilidade. 2 a 1.

O Atlético se conformou com o placar. Recuou demais. Poderia ter cedido o empate novamente caso o VAR não anulasse, acertadamente, o gol de Betão. A bola bateu em seu braço. A recomendação agora é de que, mesmo que involuntário, o lance deve ser impugnado.

Rodrigo Santana preencheu o meio-campo com Jair, Adílson e Luan e garantiu os três pontos na estreia. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS