PUBLICIDADE

Diretoria do Corinthians descarta construir estátua para goleiro-ídolo

Corinthians

 

O Corinthians não construirá uma estátua para Cássio, nem fará uma homenagem nesse sentido a seu goleiro titular. Pelo menos não nos próximos meses. Tal assunto começou nos últimos dias depois de uma sugestão feita por Flávio Adauto, conselheiro e ex-diretor de futebol alvinegro, empolgado com a grande fase do goleiro.

“Não é a época para pensarmos em uma estátua”, afirmou um dirigente importante do Corinthians.

O assunto chegou a ser debatido nos últimos dias pelo presidente Andrés Sanchez e outros membros da diretoria e todos foram unânimes em afirmar que seria precipitado homenagear Cássio já, até porque ele ainda está em atividade.

Inclusive, o Corinthians alega já ter valorizado a excelente fase do goleiro em janeiro deste ano, quando concedeu um aumento salarial e estendeu seu vínculo até dezembro de 2022. Ele está entre os jogadores mais bem pagos do elenco alvinegro.

Dentro do Conselho Deliberativo, a ideia de construir uma estátua para Cássio também não comoveu. Há um consenso de que será preciso avaliar tudo o que o goleiro tiver feito depois de sua aposentadoria.

O temor é de que uma estátua de Cássio cause injustiça com outros ídolos históricos do clube, como o ex-lateral-esquerdo Wladimir, recordista de jogos com a camisa alvinegra: 805, com 32 gols. O ex-goleiro Ronaldo e o ex-meia Neto são outros que não tiveram direito a tal honraria.

Contratado pelo Corinthians em janeiro de 2012, Cássio já conquistou nove títulos, sendo quatro Paulistas (2013, 2017, 2018 e 2019), dois Brasileiros (2015 e 2017), uma Recopa Sul-Americana (2013), uma Libertadores (2012), além de um Mundial de Clubes (2012).

Viraram estátua os seguintes jogadores: Neco, Luizinho, Cláudio, Baltazar, Sócrates e Roberto Rivellino.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS