PUBLICIDADE

Em programa de TV, Luxemburgo desafia Mauro Cézar para ‘debate sobre futebol’

Televisão

 

O técnico Vanderlei Luxemburgo, atualmente sem clube participou da edição desta segunda-feira (22) do ‘Futebol na Veia’ da ESPN Brasil e, na oportunidade não só negou ser ultrapassado, como chamou o comentarista da emissora, Mauro Cézar Pereira para um debate.

“Eu proponho esse debate. Mas eu acho que tem coisa boa no Brasil. Você pode não gostar do Luxemburgo, do Felipão, mas são vencedores. Então, parece perseguição. Ele (Mauro) me bate todo dia. Eu estou até calejado. Então eu estou aqui no local de trabalho dele, propondo um debate para saber o que ele acha ultrapassado, o que ele acha velho e eu gostaria de falar sobre futebol, sobre a experiência e como ela me deixou mais preparado para o futebol. Um programa como esse aqui, sem briga, com perguntas boas, respostas, um tempo legal, para ouvirmos as ideias”, propôs Luxemburgo.

O treinador também citou um problema recente de Mauro Cezar nas redes sociais. Na ocasião, o comentarista expôs um xingamento no Twitter e o nome da empresa em que trabalhava o autor da ofensa. “A gente viu que ele teve um problema com uma pessoa no Twitter, que ele ligou na empresa do cara, e o mandaram embora. Esse tipo de coisa acho covarde, desonesta. (…) A gente, que é pessoa pública, tem que aguentar os xingamentos. Eu já aguentei coisa de todo tipo”, disse Luxemburgo

(Reprodução/ESPN)

 

André Plihal, que apresentou o programa, aceitou a proposta de debate de Luxemburgo, mas defendeu seu colega sobre o que ocorreu no Twitter.

“Você tem o espaço aqui para chamar o Mauro, isso a gente garante. Tenho certeza de que ele vai te responder, ou que vocês vão ter a chance de fazer esse debate. Só quero fazer a ressalva de que o Mauro não pediu a demissão de ninguém. Ele também não é obrigado a aceitar qualquer xingamento e, expondo as pessoas que fazem isso, ele inibe outras. Eu concordo com a atitude dele. E, para esclarecer, quem tomou a decisão de demitir o funcionário foi a empresa por conta da conduta do próprio”, disse.

Mais tarde, Mauro Cezar se manifestou no ‘Linha de Passe’. “Ao final do programa, ele fez referências ao meu respeito. […] Está há 541 dias fora do mercado, então não bato nele porque ele não é pauta. Falou que eu coloco todos os técnicos em um saco só. Mentira. Não digo que são todos ruins. Fernando Diniz, Renato Gaúcho, Mano Menezes, Roger Machado… e o próprio Felipão, que mereceu elogios pelo trabalho no Brasileirão. Os times reativos que jogam se preocupando em não perder antes de não ganhar. Um futebol medíocre praticado pela maioria dos treinadores por aqui, com exceções. O próprio Luxemburgo, quando era o melhor técnico do Brasil, armava times agressivos. O Luxa me criticou por falar que mandar embora pode ser uma solução. Os técnicos que fazem trabalhos ruins podem ser mandados embora assim como outros profissionais. O melhor remédio para isso é fazer um bom trabalho”, começou Mauro.

“Achei um golpe baixo ele distorcer totalmente a história do que aconteceu no Twitter. Durante um jogo do Flamengo, escrevi tweets criticando a atuação do time e fui xingado com muitos palavrões por um usuário. O autor das ofensas ostentava em seu perfil o nome da empresa em que trabalhava. Mandei sim um email para a empresa dele perguntando se concordavam com aquilo. Não pedi a demissão. Primeiro, a empresa me respondeu dizendo que tomaria providências. Pedi que o reorientassem, pois a atitude não era correta. A empresa demitiu o autor das ofensas e, mais tarde, me enviou outro email contando que a demissão não se deu por uma atitude isolada. E pudemos ver isso no Twitter desse usuário. Tenho toda essa conversa registrada”, acrescentou o comentarista.

“E o Luxemburgo usou muito a palvra covarde. Covarde é quem fala pelas costas. Eu sempre falo aqui, na lata, para quem eu quero ouvir. E o seu assessor tem o meu contato. Ele pode me ligar e marcar essa discussão. Eu concordo em discutir civilizadamente, desde que você o faça”, finalizou Mauro Cezar.

Veja abaixo vídeo:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS