PUBLICIDADE

Cássio brinca e diz que não ia deixar Manoel bater pênalti pelo Corinthians

Corinthians

 

O Corinthians superou mais uma disputa de pênaltis na temporada para ir à final do Campeonato Paulista, e a disputa com o Santos colocou realmente em prova quase todos os jogadores do time. Foram oito cobranças pelo lado do Timão e só Mauro Boselli, justamente o primeiro da lista, acabou errando.

O curioso é que Cássio revelou que bateria antes de Manoel. O zagueiro, aliás, em entrevista à Gazeta Esportiva, contou que já estava apreensivo quando percebeu que só restava ele e Ralf dos jogadores de linha.
Cássio contou que treina batidas de pênaltis (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

“Eu (bateria) só antes do Manoel. Não ia deixar ele bater, não”, contou, cheio de bom-humor. “Eu treino pênaltis, mas não tenho interesse. Nunca tinha pego decisão tão longa. Feliz que todos bateram bem. Mérito de treinamento, treinamos pelo menos um por dia”, completou.

Até mesmo o erro de Boselli foi ponderado por Cássio, que não chegou a defender nenhuma cobrança dos santistas, mas saiu da semifinal como herói corintiano.

“Vou ser honesto, estou lá para defender, assim como a defesa defendeu quando a bola não chegou em mim, faz parte. Tem jogos que vem uma bola no gol e levamos o gol. Outros que levo o gol e viram a partida. Somos um grupo. Um vai aparecer mais, mas no fim das contas todo mundo, mesmo não fazendo uma partida boa, na decisão por pênaltis foram as melhores cobranças. Boselli errou, mas Vanderlei pegou muito bem. Foi forte e no canto. Tivemos maturidade nos pênaltis e a gente conseguiu classificar”, concluiu.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS