PUBLICIDADE

Campanha do Botafogo remete a anos de queda no Brasileirão

Botafogo

 

​O ​Botafogo que se cuide. Atual campeão carioca, o clube foi eliminado do Estadual de 2019. Ao empatar com o Americano em 2 a 2, terminou a Taça Rio na quarta colocação do Grupo C e, com isso, não avançou à semifinal, perdendo a chance de ficar com o troféu do segundo turno e, assim, chegar às fases decisivas da competição – na Taça Guanabara, também seque havia passado à segunda fase ao ficar em quinto na chave. Pois a campanha, além de assustadora, remete a um passado que o torcedor prefere esquecer.

A última vez em que o Fogão não chegou às fases decisivas do Campeonato Carioca foi em 2014, ano que terminou com o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, por ter voltado à Libertadores depois de 18 anos, disputou diversas partidas com a equipe reserva. A única forma de se classificar à semifinal era ficando entre os quatro primeiros da Taça Guanabara. Porém, terminou na vexatória nona colocação. Também se deu mal no torneio continental, ficando na lanterna do Grupo 2 e caindo na primeira fase. Na Copa do Brasil, foi eliminado diante do Santos nas quartas de final e, no Brasileirão, somou apenas nove vitórias e ficou na penúltima posição, caindo de divisão.

Como curiosidade, em 2002, ano do seu primeiro rebaixamento, o Botafogo também não disputou a fase decisiva do Estadual. Na ocasião, os grandes clubes fizeram um boicote à competição e jogaram a maioria do torneio se utilizando de uma formação alternativa. O Fogão terminou em sétimo lugar. Depois, foi lanterna do Brasileirão, com apenas 25 pontos somados em 25 jogos.

 


Fonte: 90min

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS