PUBLICIDADE

Derrota na quarta-feira pode significar longa intertemporada para o São Paulo

São Paulo

Quando fizeram seu planejamento para 2019, comissão técnica e ​diretoria do São Paulo previam uma temporada pesada, com vários jogos e longas viagens, e por conta disso, não descartavam ter um elenco encorpado, uma vez que o time estaria novamente na Copa Libertadores da América.

No entanto, os resultados não vieram e, dependendo do que acontecer no jogo desta quarta-feira (20), diante do São Caetano, o clube poderá ter uma folga de 39 dias sem jogos oficiais em seu calendário.

O Tricolor é o segundo colocado de seu grupo no Campeonato Paulista com 14 pontos, dois a mais que o Oeste, que na última rodada pega o ameaçado Mirassol. Em caso de mais um tropeço aliado a um triunfo do time de Barueri, a equipe amargaria sua segunda eliminação na temporada, isso ainda no mês de março.​

Como também já está fora da Copa Libertadores e só entrará nas oitavas de final da Copa do Brasil, o São Paulo só teria um novo jogo oficial em 28 de abril, data que estreia no Campeonato Brasileiro, quando recebe o Botafogo no estádio do Morumbi.​

Se pelo lado técnico essa parada pode ser benéfica, uma vez que existe um acordo para que o técnico Cuca comece a trabalhar em 15 de abril e assim ele pegaria um elenco descansado e teria tempo para implantar sua metodologia de trabalho, pelo lado financeiro seria desastroso, com o time deixando de arrecadar em bilheteria e premiação, além de aumentar a pressão sobre o já constato elenco. A passagem para as quartas de final do Paulista significaria pelo menos mais um jogo como mandante na competição.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS