PUBLICIDADE

Contratação milionária perde espaço e vira ‘problema’ no Atlético-MG

Atlético Mineiro

 

Após um início de temporada esplendoroso e arrebatador, o ​Atlético-MG começa a sofrer com as primeiras oscilações, especialmente em sua produção ofensiva. Enquanto Ricardo Oliveira ​amarga jejum de um mês sem balançar as redes – seu último tento foi no dia 12 de fevereiro, contra o Danubio -, outro nome destacado do ataque alvinegro já perdeu sua vaga cativa no time titular, sem indícios de retorno a curto prazo.

Yimmi Chará foi colocado no banco de reservas por Levir Culpi para a partida contra o Defensor Sporting, pela terceira rodada da fase prévia da Libertadores, e desde então não voltou a figurar entre os titulares atleticanos. Como bem lembra o ​UOL Esportes, o colombiano custou US$ 6 milhões (R$ 22,6 milhões à época) aos cofres do Galo, cifras que o credenciam ao posto de reforço mais caro da história do clube.

Antes de virar suplente aos olhos da comissão técnica, Chará já havia disputado dez jogos nesta temporada, sendo sete como titular e outros três vindos do banco de reservas. Apesar da grande produção ofensiva da equipe neste recorte temporal, o colombiano somou estatísticas pra lá de modestas: apenas um gol anotado e uma assistência distribuída.

A baixa produtividade em 2019 vai na contramão dos bons números do camisa 8 em seu primeiro semestre como jogador atleticano. Mesmo com as dificuldades de adaptação e entrosamento, somou sete assistências em 22 jogos disputados, todos como titular. Agora, bem mais encorpado ao clube e ao novo país, parece ter involuído em rendimento.

Com a má fase técnica de um de seus jogadores mais badalados, Levir Culpi tem buscado alternativas para formar o sistema ofensivo atleticano. Inicialmente, a escolha foi por Elias, dando mais sustentação defensiva e combatividade ao meio-campo. A alternativa não se mostrou eficaz, tendo em vista os resultados negativos acumulados pelo Galo na Libertadores.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS