PUBLICIDADE

Santos sofre derrota em ação na qual ex-preparador cobra mais de R$ 375 mil

Notícias Santos

 

No último dia 7, o Santos sofreu derrota na Justiça do Trabalho em ação movida pelo preparador físico Rodolfo Mehl, demitido em 2017 ao lado de Levir Culpi. A 5ª Vara do Trabalho de Santos deu 15 dias a partir da notificação para o clube pagar mais de R$ 375 mil a seu ex-funcionário. A decisão ainda pode ser modificada.

O juiz Wildner Izzi Pancheri rejeitou liminarmente embargos do Santos à execução (ação pela qual o devedor discorda de questões relativas ao pagamento ao credor). Ele também deferiu pedido de Mehl para a execução definitiva de valores que não foram objeto de recurso (os demais são alvos de execução provisória).

Os cálculos apresentados pelo magistrado são: R$ 375.274,24 de valor principal líquido, R$ 642,34 de contribuição previdenciária, R$ 22.156,77 de imposto de renda R$ 25.120,41 de honorários advocatícios e R$ 19.845.000 de contribuição previdenciária patronal.

“A execução provisória deve prosseguir até a penhora, parando ao alcançar esta fase processual, uma vez que o julgamento dos embargos pode tornar-se inócuo, caso a sentença seja modificada por meio de recurso. Além disso, não há penhora concretizada nestes autos garantindo o Juízo”, escreveu o juiz.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS