PUBLICIDADE

Enchente leva 9 mil livros da biblioteca do São Paulo e torcida pede doação

São Paulo

 

A enchente que danificou o clube social do São Paulo, no Morumbi, fez o clube perder cerca de 9 mil livros de sua biblioteca, frequentada pelos sócios são-paulinos e por crianças e adolescentes da comunidade de Paraisópolis. As chuvas, no último sábado (2), motivaram a interdição do clube para reparos.

A água atingiu até os níveis mais altos das estantes que guardavam as obras. Os exemplares mais atingidos foram os infantis, que ficavam em níveis mais próximos ao solo. Segundo conselheiros, de todos os livros da biblioteca apenas cerca de 150 se salvaram. Os outros precisaram ser descartados, até pelo risco de infecção por causa da água da chuva.

“Todo o nosso trabalho foi literalmente por água abaixo”, afirmou Maria Inês Suardi, diretora da biblioteca. Entre as obras, havia primeiras edições de autores como Mario de Andrade, doadas por sócios são-paulinos. “A enchente levou tudo. Foi a maior que o clube já teve, 70% da parte social foi destruída, atingiu até o berçário”, afirmou o conselheiro vitalício Homero Bellintani.

Reprodução
Imagem: Reprodução

Segundo Bellintani, o clube já aprovou a mudança da biblioteca para uma área com menor risco de alagamento.

 

A perda motivou uma campanha de doações para repor o acervo. Torcidas organizadas como a Dragões da Real estão mobilizando os membros para levarem livros durante os próximos jogos do São Paulo no Paulista, contra Ferroviária e Palmeiras. O São Paulo transferiu a partida contra a Ferroviária, no próximo sábado, que seria no Morumbi, para o Pacaembu.

Outros sócios também já se prontificaram a recriar a biblioteca, que não era totalmente aberta ao público externo, mas fazia eventos como clubes de leitura para crianças e adolescentes de comunidades carentes da região.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS