PUBLICIDADE

Rival do Corinthians, Ferroviário vende mando e garante lucro com o duelo

Corinthians

Rival do Corinthians nesta quinta-feira (7) pela primeira fase da Copa do Brasil, o Ferroviário-CE aproveitou o confronto para faturar. O time receberá R$ 450 mil, além de ter todas as despesas com a viagem pagas, da empresa Roni7 Eventos para mandar o jogo no estádio do Café, em Londrina (PR). A capacidade do local é de 31 mil pessoas.

O valor é próximo do que o clube ganhará da CBF para participar da primeira fase do torneio: R$ 525 mil.

Segundo o regulamento geral da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a venda do mando é permitida desde que não seja feita em partidas das últimas quatro fases de competições de mata-mata.

Newton Filho, vice-presidente do Ferroviário, afirmou que a equipe decidiu aceitar a proposta porque o valor oferecido ajuda no planejamento do time para o restante da temporada. O valor corresponde a uma folha salarial e meia do clube cearense.

“Decidimos pela venda porque precisamos arcar com com os nossos gastos. Mesmo com uma perspectiva bem otimista de público, que seria em torno de 30 mil torcedores e o preço médio do ingresso de R$ 20, conseguiríamos arrecadar no máximo R$ 200 mil”, disse o dirigente, lembrando que a renda dos jogos da primeira e segunda fases da Copa do Brasil são divididas —o clube classificado fica com 60% da renda líquida e o eliminado recebe 40%.

Jogadores do Ferroviário durante treino antes de jogo contra o Corinthians

“Não é porque jogaremos em Londrina que já estamos eliminados. A chance de passar existe aqui, em Londrina, São Paulo ou em qualquer lugar do Brasil. O jogo começa 0 a 0”, afirmou Newton Filho.

No ano passado, o Ferroviário (CE) teve sua melhor participação na Copa do Brasil. O time chegou à quarta fase do torneio após eliminar Confiança, Sport e Vila Nova —foi eliminado pelo Atlético-MG. No total, arrecadou R$ 4,3 milhões com premiações do torneio.

O valor arrecadado foi utilizado em reformas estruturais e também na montagem do elenco para disputar a Série D do Brasileiro. O objetivo de conquistar o acesso foi superado e o time foi campeão.

Há cinco anos, o clube foi rebaixado para a segunda divisão do Cearense e, em 2016, chegou a ficar um semestre sem atividade no futebol profissional. Desde então, o Ferroviário tenta se reestruturar e seguir os passos de Ceará e Fortaleza, que hoje estão na elite do futebol brasileiro.

Na atual temporada, ficou em terceiro lugar na primeira fase do Cearense, que não contou com os dois principais times do Estado.

O destaque do time é o atacante Edson Cariús, 30, que já marcou oito gols em 2019. Ele está no clube desde o ano passado, quando anotou 24 gols. Seu reserva é o atacante Isaac, 24, que passou pelo Corinthians em 2016 sem nunca ter entrado em campo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2019 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS