PUBLICIDADE

Santos vê Flamengo como rival na compra de Dodô

Santos


O Santos não é o único clube brasileiro interessado em ficar em definitivo com Dodô. Nos últimos dias, o Peixe foi informado da intenção rubro-negra de comprar o lateral-esquerdo da Sampdoria em dezembro, quando acaba seu empréstimo junto ao Peixe.

No acordo firmado entre brasileiros e italianos, há um valor previsto de 2 milhões de euros (R$ 9,4 milhões) para o Santos adquirir os direitos econômicos de Dodô. Vários dos últimos reforços do Fla custaram bem mais. As laterais, direita e esquerda, são um problema na Gávea desde a temporada passada.

Em janeiro, inclusive, o Rubro-Negro chegou a fechar com Zeca, mas recuou na última hora temendo a queda da liminar na Justiça que lhe garantia liberdade naquele momento. Dodô tem 26 anos de idade e, na visão do atual grupo político que comanda o Fla, poderia se transformar em um grande cabo eleitoral, por conta da sucessão de Eduardo Bandeira de Mello – seu vice, Ricardo Lomba, concorrerá pela situação.

Já o presidente santista José Carlos Peres tem prometido que já separou os 2 milhões de euros para bater o martelo. Mas a situação não é tão simples. Tanto que o Peixe tem usado uma série de desculpas para adiar o acordo. Primeiro, alegou que tentaria enviar Cittadini para a Sampdoria, a fim de diminuir o custo com o lateral. Tal hipótese já está descartada, já que não houve acordo e o meia revelado na base sairá de graça para outro clube em dezembro.

Mais recentemente, Peres afirmou que só valerá a pena comprá-lo depois da eleição para presidente da República. A alegação é de que a definição do sucessor de Michel Temer diminuirá a tensão política no Brasil e fará com que o euro e o dólar se desvalorizem. Hoje, cada euro vale R$ 4,67.

Na realidade, Peres não quer gastar esse dinheiro antes de saber se conseguirá se manter no cargo. Neste sábado, os sócios definirão por meio do voto se o presidente sofrerá ou não impeachment – o Conselho Deliberativo do Santos e a Comissão de Sindicância já se mostraram favoráveis ao impedimento.


E o futuro de Dodô não depende apenas da compra junto à Sampdoria. O Santos ainda teria de convencer o lateral a aceitar uma considerável redução de salário, algo que não seria necessário no Flamengo.
Os representantes de Dodô não querem falar sobre futuro agora. A justificativa é de que ele está focado em terminar a temporada pelo Peixe e fazer o maior número possível de jogos. Com o desta quinta-feira, ele alcançou 39 partidas na temporada, um recorde na carreira. Por Jorge Nicola

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS