PUBLICIDADE

Ferrari troca campeão mundial de F-1 por revelação de 20 anos

Automobilismo

O piloto Kimi Raikkonen, durante o desfile dos pilotos no último Grande Prêmio da Itália, em Monza. O finlandês trocará a Ferrari pela Sauber na temporada de 2019 –

 

São Paulo

​O finlandês Kimi Raikkonen, campeão mundial de F-1 em 2007, trocará a Ferrari pela Sauber na temporada 2019 da categoria. Tanto a escuderia italiana quanto o piloto confirmaram o anúncio em suas redes sociais nesta terça-feira (11).

Para o lugar de Raikkonen, 38, a Ferrari anunciou que contará na próxima temporada com Charles Leclerc, 20, nascido em Monaco e que atualmente corre na Sauber.

No Mundial deste ano, Leclerc pontuou em cinco das 14 corridas disputadas e foi responsável por 13 dos 19 pontos marcados pelo time até agora.

​​Leclerc tem como agente Nicolas Todt, filho do francês Jean Todt, atual presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e que durante anos foi um dos homens-fortes da equipe italiana. O monegasco fez carreira na França, ganhando vários títulos no kart e perdendo o mundial para Max Verstappen em 2013.

Fez um ano na F-Renault 2.0 e na F-3 Europeia, sempre ficando entre os quatro primeiros. Em 2016, foi campeão da GP3 e, no ano seguinte, da F-2 – campeonato que dominou inteiramente.

Raikkonen usou sua conta no Instagram para anunciar sua chegada na Sauber na próxima temporada.

Esta foi a segunda passagem de Kimi Raikkonen na Ferrari, que foi o último campeão pela escuderia, em 2007.

Raikkonen venceu 20 Grandes Prêmios desde que estrou na F1 com a Sauber, em 2001. Com o segundo lugar no GP de Monza do dia 2, o finlandês chegou ao seu 100º pódio, depois de conseguir sua 18ª pole na carreira.

Entre 2002 e 2006, ele foi piloto da McLaren. Trocou de time em 2007, sagrando-se campeão mundial com a Ferrari no mesmo ano. Após a chegada de Fernando Alonso à escuderia italiana, o finlandês fez uma pausa de dois anos na Fórmula 1 e disputou competições de rali.

Entre 2012 e 2013, foi piloto da Lotus.

A Ferrari emitiu um comunicado para confirmar a saída do finlandês e elogiou sua contribuição à equipe.

“A escuderia Ferrari anuncia que, ao final da temporada 2018, Kimi Raikkonen deixará a equipe. Durante estes anos, a contribuição de Kimi para a equipe, tanto como piloto quanto por suas qualidades humanas, foi fundamental. Ele desempenhou um papel decisivo no crescimento da equipe e foi, ao mesmo tempo, sempre foi um grande piloto de equipe. Como campeão do mundo com a escuderia Ferrari, sempre fará parte da história e da família da equipe. Agradecemos a Kimi por tudo isso e desejamos a ele e sua família um futuro próspero”, diz o comunicado.

  • https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/09/kimi-raikkonem-deixa-a-ferrari-e-volta-para-a-sauber-em-2019.shtml

Também avaliaram

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS