PUBLICIDADE

Confiança do Palmeiras melhorou com Felipão

Futebol Palmeiras

 

Os 20 pontos conquistados desde a chegada de Felipão concedem ao Palmeiras a condição de melhor time do Brasileirão-2018 neste período. O grande trunfo do técnico foi saber rodar o farto elenco que o time montou e que Roger, por opção, não quis fazer.

Priorizar as Copas. De forma irrestrita. Sem esquecer da competição mais importante. A de tiro mais longo. Mexendo no brio dos atletas, principalmente os que vinham em baixa como Lucas Lima (fadado à reserva até a parada da Copa) e Deyverson (cuja característica não encaixava com o jogo curto e de proposição do técnico anterior).

Também pelas atuações seguras da defesa, seja ela composta por Edu Dracena e Antonio Carlos. Ou por Luan e Gustavo Gómez. Quatro bons zagueiros. Joga-se a camisa para o alto e escolhe-se a melhor dupla.

Nos 10 jogos deste período, oito vitórias. Sem distinção de time titular ou alternativo. Se é em casa ou fora de casa. O famoso padrão. Sem fugir muito ao método do técnico consagrado. Ou melhor, com distinção. Força máxima nas Copas. Atletas motivados no BR-18. Por enquanto está dando certo.

Porque Felipão lembra o mesmo que venceu a Copa do Brasil em 2012. Na proposta, claro. Um time muito seguro atrás, em dados momentos com dois volantes de contenção como Felipe Melo e Thiago Santos, tal qual foi no domingo no dérbi.

Mas tem de onde tirar. E que melhorou muito na entrada de Moisés, um titular que estava no banco. Aliás oito dos considerados titulares estavam fora e mesmo assim o Palmeiras dominou o Corinthians. A despeito dos 30 cruzamentos no total e de um jogo menos trabalhado e mais vibrante.

Vibrante e, às vezes, destemperado como Deyverson. Autor de quatro gols desde a chegada de Scolari, o atacante tem mostrado uma pilha maior que o necessário. Contudo passa a ser peça importante no esquema que tem no centroavante a base do ataque. Para os pivôs e as jogadas aéreas.

Domingo foi exceção à regra. O alviverde, com Felipão, demora a marcar. E quando marca, protege-se em demasia. Segurança como método ao pedir que laterais subam um de cada vez e que os volantes estejam atentos na perda da bola.

Assim o Verdão segue vivo nas três competições. Com boas perspectivas para levantar pelo menos um caneco neste ano.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS