PUBLICIDADE

Justiça penhora parte da renda do jogo contra Independiente

Santos


O Pacaembu estará lotado no jogo contra o Independiente (Crédito: Ivan Storti/Santos FC)

O Santos vai jogar em um Pacaembu lotado nesta terça-feira, contra o Independiente, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América, mas não vai arrecadar tanto dinheiro quanto gostaria. Uma parte da renda do jogo contra os argentinos foi penhorada pela Justiça para o pagamento de uma dívida contraída na administração de Modesto Roma Júnior, que comandou o clube entre 2015 e 2017.

A decisão da Justiça, publicada na última sexta-feira, diz respeito a uma dívida do Santos com Giuliano Bertolucci, um dos principais empresários de jogadores do Brasil. No ano passado, ele emprestou cerca de R$ 6,1 milhões ao clube, que se comprometeu a pagar o empréstimo até o fim de 2017.

Como não foi feito o pagamento, Bertolucci recorreu à Justiça para cobrar R$ 8,2 milhões, já incluídos juros, multa e correção monetária. A informação foi inicialmente divulgada pela “Folha de S. Paulo” e confirmada pelo Diário do Peixe.

Além de 30% da renda da partida contra o Independiente, a Justiça também penhorou aproximadamente R$ 9,6 milhões relativos à venda de Felipe Anderson pela Lazio, da Itália, ao West Ham, da Inglaterra. O Santos tinha direito a 25% do lucro da negociação do jogador, além do percentual destinado ao clube formador.

Assim, o Peixe deveria receber R$ 44 milhões por Felipe Anderson, mas, além da penhora, terá de dar metade desse valor ao fundo de investimentos Doyen Sports por causa de uma outra dívida.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS