PUBLICIDADE

Carpegiani lamenta revés e desabafa: “Uma equipe apática”

Vitória

Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

 

O novo comandante técnico do Vitória, Paulo Cézar Carpegiani, concedeu entrevista coletiva após mais uma derrota no campeonato – a décima após os 19 jogos do primeiro turno.

Na tarde deste domingo (19), cerca de 9 mil torcedores compareceram ao Barradão, mas novamente viram o time rubro-negro ser dominado pelo adversário, o Palmeiras, numa derrota por 3 a 0.

“Acredito que todo mundo viu. Realmente deixamos muito a desejar, sob todos os aspectos. Tudo aquilo que eu falar… E não temos muito o que dizer, porque todos viram o que ocorreu. Não podemos de maneira nenhuma, desmerecer uma equipe que está num outro patamar, outro tipo de investimento.

Uma equipe que, ao meu ver, esperando que aparecesse um grande candidato, se fixar, passa a ser o grande candidato. A diferença foi muito grande. Encontramos uma equipe apática, sem a compostura que tínhamos que ter. Eu, particularmente, esperava muito mais da minha equipe. Infelizmente, sou obrigado a reconhecer que a falta de tempo também contribuiu. Mas, principalmente, aquela falta de ambição. Tenho muita gente no departamento médico, vão demorar um pouco de tempo. Vamos tratar de superar. Tudo aquilo que nós deixamos a desejar, como time de futebol, hoje ocorreu”, afirmou.

O treinador falou sobre sua preocupação com o aspecto psicológico da equipe, quando perguntado sobre a possibilidade de reação no cenário em que chega ao clube. Esse, aliás, acabou sendo um das principais temas da coletiva.

“Futebol é uma psicologia total. Tem curvas em que você vive de bons momentos, ao longo do campeonato algumas outras descidas. Você depende exclusivamente de momento. Temos que contornar. Isso mina ainda mais a confiança, mas precisamos superar. Jogadores e comissão técnica, nós temos que enfrentar isso e encontrar soluções. Oxalá, tenha o retorno de jogadores no próximo jogo, e que a gente possa formar uma equipe um pouco mais competitiva e aguerrida, e sem essa dificuldade”, destacou.

Em seguida, Carpegiani falou sobre a opção por André Lima durante o jogo. O camisa 99 veio a campo aos 26 minutos do segundo tempo, no lugar de Yago. É de se lembrar que o atacante Bruno Gomes, contratado junto ao Estoril-POR, ainda não teve oportunidade de estrear pela equipe.

“O André [Lima] é um jogador de área. Ontem fui consultá-lo, conversei com o departamento médico. Foi uma ideia totalmente minha, queria usá-lo durante o jogo, mas não esperava que fosse naquele placar dilatado. Mesmo assim, tentei arriscar. Nas condições, foi discreto. Não é um jogador dinâmico, de movimentação, mas de presença na área. As próprias substituições acabaram não resultando, o time já estava muito abatido psicologicamente e a equipe adversária soube nos impor o ritmo do início ao fim do jogo”, enfatizou.

Perguntado sobre um dos motivos de maior preocupação dos torcedores no momento, o sistema defensivo, o treinador preferiu ser breve. “Quando não há uma equipe compacta, ‘estoura’ tudo em cima zaga. Se você for analisar os gols que tomamos, mérito do adversário, mas teve um, dois, três erros nossos de posicionamento. O terceiro, inclusive. Mas eles tiveram outras oportunidades. A tua pergunta tem procedência, e é uma preocupação nossa. Vamos ver o que gente tem. Amanhã temos um coletivo com a base, os jogadores que vão voltar… Vamos ver”, disse.

Por fim, ele foi questionado sobre as eventuais carências que teria observado nos poucos dias à frente da equipe. “Temos alguma dificuldades. Mas não é agora, aqui, emocionalmente até abatido. Porque também sou ser humano, e sou responsável por isso que aconteceu dentro de campo, apesar do pouco tempo. Mas, se houver a necessidade, sim. Estamos conscientes das dificuldades que temos. Uma ou outra posição é carente, e vamos tratar disso internamente”. Questionado novamente sobre quais seriam essas carências, o treinador complementou. “Não, não gostaria de expressar”, concluiu.

O Vitória segue com os mesmos 19 pontos na tabela, porém, com os resultados da rodada, agora é o primeiro dentro da zona de rebaixamento, na 17ª colocação. O elenco passa a visar a partida contra o Flamengo, na quinta-feira (23/08), às 19h30, no Maracanã.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS