PUBLICIDADE

EMBRÓGLIO DE LÉO CITTADINI ATRAPALHA DIA A DIA DO PEIXE.

Campeonato Brasileiro Futebol Santos

Por: Victor Duarte

A diretoria do Santos segue sua vida de indefinições quanto a montagem de elenco para o segundo semestre da temporada 2018. Ainda sem ter anunciado oficialmente o meia uruguaio Carlos Sanchez, atualmente no Monterrey do México, e com algumas pendências dentro do seu próprio elenco, a direção segue cada vez mais pressionada por conselheiros do clube por respostas positivas, e reforços para ajudar na remontada do clube nesta temporada.

O maior problema de momento na equipe da baixada santista chama se Léo Cittadini, o meia revelado nas categorias de base do clube tem seu contrato se encerrando no fim do ano, e seu staff segue irredutível quando a aceitar a proposta feita pela diretoria santista. Vale lembrar, que Léo tem quase 10 anos de Santos, e neste período, chegou a ser emprestado algumas vezes para
ganhar experiência, e neste momento é tido como uma peça importante do grupo treinado por Jair Ventura. Recentemente o atleta recebeu algumas sondagens do futebol italiano, que
acabaram não se concretizando em propostas oficiais e, irritado com a falta de definição do staff do atleta, o presidente José Carlos Peres chegou a dizer em uma declaração recente, que se o jogador não aceitasse a proposta feita pelo clube que gira em torno de 30% de aumento de salário e um contrato de 4 temporadas, ele seria afastado do grupo e treinaria em separado até o fim do
contrato, fato que irritou de vez os empresários do atleta, que consideram a proposta boa, porém nela existe uma multa rescisória de cerca de 50 milhões de Euros, dita como inviável pelos representantes do meia que esperam, mesmo com a renovação com a equipe praiana uma valorização do atleta, para que em um futuro próximo ele possa ser negociado com o futebol europeu e
que essa quantia inviabilizaria este feito.

O fato mais preocupante nesta história, é que Léo Cittadini já estava fora do jogo diante do Palmeiras por determinação da diretoria, porém uma reunião do gerente de futebol Ricardo Gomes com o presidente santista determinou que ele ficaria a disposição no clássico, e somente na semana que vem sua situação seria discutida
novamente, pois a regulamentação do meia Bryan Ruiz ainda não foi liberada, portanto o técnico Jair Ventura sofre com problemas no meio campo para montar sua equipe.

E ai, quem deve ganhar esta disputa ? E a diretoria santista vai mesmo voltar
atrás da proposta inicial ? Qual será o futuro de Léo Cittadini ?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS