PUBLICIDADE

Enciclopédia da Copa: Tunísia “As Águias de Cartago”

Copa do Mundo Tunísia

Até 2012, a grande façanha da Seleção Tunisiana de Futebol foi conquistada em 2004, quando sediou e venceu a Copa das Nações Africanas com vitória de 2×1 sobre Marrocos, na final. Antes, suas melhores participações no torneio continental tinham sido os vice-campeonatos de 1965 e 1996 perdendo as decisões para Gana e África do Sul

Elenco da Tunísia campeã africana em 2004.

Em Copas do Mundo, a Tunísia entrou para a história ao se tornar a primeira seleção africana a conseguir uma vitória na competição. O feito foi alcançado em 1978, após vencer o México por 3×1, em seu jogo de estreia em mundiais. Apesar da proeza, “As Águias de Cartago” não se classificaram para a próxima fase e nem mesmo para as edições seguintes da Copa do Mundo, competição que só voltariam a disputar em 1998. Os tunisianos conquistaram também as classificações para os mundiais de 2002 e 2006, porém assim como na Copa da França, foram eliminados na fase de grupos.

Elenco da Tunísia na Copa do Mundo de 1978.

As cores do uniforme tunisiano são uma menção à bandeira nacional. O branco é a cor principal do “Home Kit”, já o vermelho, predomina no “Away Kit” da Tunísia. No peito esquerdo, os jogadores carregam o escudo da Federação Tunisiana de Futebol, formado por uma águia e pelo desenho da lua e estrela presentes na bandeira do país.

Uniforme da Tunísia para a Copa do Mundo em 2018.

Ex-meio-campista, Nabil Maaloul, atuou pelo Hannover, da Alemanha, mas ficou mais marcado pelas duas passagens em que defendeu o Espérance Tunis, equipe da qual é ídolo devido à conquista de seis Campeonatos Tunisianos e duas Copas da Tunísia, entre outras taças. Também defendeu a seleção tunisiana em 74 oportunidades como jogador, com destaque para os Jogos Olímpicos de Seul, em 1988. Aposentou-se em 1996 e, no ano seguinte, iniciou sua carreira de técnico no Olympique du Kef. Após passagens por diversos clubes do país do norte da África, ele assumiu o Espérance Tunis como treinador em 2010 e deu início a uma “era de ouro” na equipe. Já no ano seguinte, tornou-se ainda mais ídolo do clube ao conquistar a Tríplice Coroa: Tunisiano, Copa da Tunísia e Liga dos Campeões da África. Seu sucesso o levou pela primeira vez à seleção da Tunísia, em passagem que durou apenas durante o ano de 2013. Depois, trabalhou no El Jaish, do Catar, e na seleção do Kuwait antes de ser novamente chamado para a seleção tunisiana, em abril de 2017. Sua missão era classificar as “Águias de Cartago” para a Copa do Mundo, e ele teve sucesso, conseguindo a vaga na rodada final das eliminatórias.

Nabil Maaloul, técnico da Tunísia no mundial.

Filho de pais tunisianos, Wahbi Khazri, o camisa 10 da seleção nasceu em Ajaccio, na França, e começou sua carreira no Bastia, um dos principais times da Córsega. Jogou por cinco anos na equipe, sendo inclusive convocado para a seleção francesa sub-20 no período, até ser comprado pelo Bordeaux, em 2014. Jogou bem pela equipe e rapidamente chamou a atenção do Sunderland, que o levou para a Premier League em 2016, por 11,8 milhões de euros (R$ 43,67 milhões, na cotação atual). No entanto, acabou não se firmando na Inglaterra, e atualmente joga por empréstimo no Rennes, da França. Na seleção tunisiana, que optou por defender ao invés de esperar uma convocação pela França, Khazri é o “dono da bola”, sendo o principal armador de jogadas e um dos goleadores do time – ele é o maior artilheiro do elenco atual, à frente até mesmo dos atacantes. Aos 26 anos, ele chegará ao Mundial da Rússia no auge físico e técnico, como um dos nomes para ficar de olho.

Wahbi Khazri, principal jogador tunisiano na Copa do Mundo.

Abaixo, nossa equipe do Prorrogação montou um resumo das participações da Tunísia em Copa do Mundo e Copa das Nações Africanas. Destaque para o título africano em 2004.

Retrospecto da seleção da Tunísia em Copas do Mundo
1930 a 1954 – Parte da França (Protetorado Francês da Tunísia)
1958 – Não disputou
1962 – Não se classificou
1966 – Desistiu
1970 e 1974 – Não se classificou
1978 – Eliminada na 1ª fase
1982 a 1994 – Não se classificou
1998 – Eliminada na 1ª fase
2002 – Eliminada na 1ª fase
2006 – Eliminada na 1ª fase
2010 a 2014 – Não se classificou
2018 – Classificada para a Copa do Mundo

Retrospecto da seleção da Tunísia na Copa das Nações Africanas

1957 – Não disputou
1959 – Não disputou
1962 – 3º lugar
1963 – Eliminada na 1ª fase
1965 – Vice-campeã
1968 – Não se classificou
1970 – Não disputou
1972 – Não disputou
1974 – Não disputou
1976 – Não se classificou
1978 – 4º lugar
1980 – Desistiu
1982 – Eliminada na 1ª fase
1984 – Não se classificou
1986 – Não se classificou
1988 – Não se classificou
1990 – Não se classificou
1992 – Não se classificou
1994 – Eliminada na 1ª fase
1996 – Vice-campeã
1998 – Eliminada nas quartas-de-final
2000 – 4º lugar
2002 – Eliminada na 1ª fase
2004 – Campeã
2006 – Eliminada nas quartas-de-final
2008 – Eliminada nas quartas-de-final
2010 – Eliminada na 1ª fase
2012 – Eliminada nas quartas-de-final
2013 – Eliminada na 1ª fase
2015 – Eliminada nas quartas-de-final
2017 – Eliminada nas quartas-de-final

O técnico Nabil Maaloul convocou os jogadores que irão defender a Tunísia na Copa do Mundo. Com um bom trabalho no comando da seleção, o técnico manteve a base que disputou a Copa das Nações Africanas e as Eliminatórias Africanas, onde conseguiram um bom desempenho. Abaixo a lista do comandante das “Águias de Cartago”.

Goleiros: Aymen Mathlouthi (Al-Batin-ARA), Farouk Ben Mustapha (Al Shabab-ARA) e Moez Hassan (Chateauroux-FRA).
Defensores: Hamdi Nagguez (Zamalek-EGI), Dylan Bronn (La Gontoise-BEL), Rami Bedoui (Etoile du Sahel-TUN), Yohan Ben Alouane (Leicester City-ING), Syam Ben Youssef (Kasimpasa-TUR), Yassine Meriah (CS Sfaxien-TUN), Oussama Haddadi (Dijon-FRA) e Ali Maaloul (Al Ahly-EGI)
Meio-campistas: Elyes Skhiri (Montpellier-FRA), Mohamed Amine Ben Amor (Al Ahly-ARA), Ghaylene Chaalali (Esperance of Tunis-TUN), Ahmed Khalil (Club Africain-TUN), Seifeddine Khaoui (Troyes- FRA) e Ferjani Sassi (Al-Nasr-ARA)
Atacantes: Fakhreddine Ben Youssef (Al-Ettifaq-ARA), Anice Badri (Esperance of Tunis-TUN), Bassem Srarfi (Nice-FRA), Wahbi Khazri (Rennes-FRA), Naim Sliti (Dijon-FRA) e Sabeur Khelifa (Club Africain-TUN).

Base da seleção da Tunísia para a Copa do Mundo de 2018.

A seleção da Tunísia fará três amistosos antes do mundial; o primeiro foi no dia 28/05, quando empatou em 2 a 2 com Portugal. O segundo amistoso, foi contra a Turquia quando empatou pelo mesmo placar, e finaliza a sua preparação para o mundial no dia 09/06 diante da Espanha. Na Copa do Mundo, a Tunísia estreia diante da Inglaterra no dia 18/06; cinco dias após a estreia encara Bélgica, e fecha a fase de grupos diante do Panamá, no dia 28/06.

Grupo G no mundial da Rússia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS