PUBLICIDADE

Enciclopédia da Copa: Sou o maior campeão do mundo, eu sou o Brasil!

Copa do Mundo Seleção Brasileira

A Seleção Brasileira de Futebol é a seleção mais bem-sucedida na história das Copas do Mundo com cinco conquistas de um total de 21 títulos internacionais oficiais – até 2013. Um fato curioso é que o Brasil é o único país a sagrar-se campeão da Copa do Mundo em mais de dois continentes: 1958 (Suécia – Europa, contra os anfitriões), 1962 (Chile – América do Sul, contra Tchecoslováquia), 1970 (México – América do Norte, contra Itá

lia), 1994 (Estados Unidos – América do Norte, contra Itália) e 2002 (Japão e Coreia do Sul – Ásia, contra Alemanha). 

Um lema comum da seleção nacional é: “os ingleses o inventaram, mas os brasileiros o aperfeiçoaram”. O Brasil é consistente entre as nações mais fortes de futebol do planeta, costuma figurar nas primeiras colocações do Ranking FIFA e é a única equipe a ter jogado em todas as Copas do Mundo. Destaques para Pelé, eleito pela FIFA, como futebolista do século XX e único jogador presente em três equipes vitoriosas em mundiais.

Maior jogador da história brasileira, Pelé.


Outras façanhas conquistadas pela seleção brasileira são as quatro Copas das Confederações, as oito Copas Américas e os quatro Pan-americanos. 

A seleção brasileira é administrada pela CBF – Confederação Brasileira de Futebol (entre 20 de agosto de 1919 e 24 de setembro de 1979 era regida pela CBD – Confederação Brasileira de Desportos), e ao contrário do que muita gente pensa, nem sempre usou as cores verde e amarelo. Até a Copa do Mundo de 1950, quando o Brasil perdeu a decisão em casa para o Uruguai, o branco predominava no uniforme oficial da seleção. Após a derrota, os dirigentes da CBD resolveram aposentar o branco e em concurso realizado no jornal Correio da Manhã, do Rio de Janeiro, o público escolheu o uniforme desenhado por Aldyr Garcia Schlee, de 19 anos: camisa amarela com detalhes verdes e short azul, as cores da bandeira nacional. Na Copa do Mundo de 1954, em função do uniforme amarelo, a equipe ganharia a alcunha de seleção canarinha, expressão corriqueira até os dias de hoje.

Uniforme que será usado pelo Brasil no mundial.

Em 2014, diziam que era a vez dele… Não foi. Em 2015, diziam que era a vez dele. Novamente, não foi. Mas em 2016, não teve jeito. Após o péssimo início de Dunga nas eliminatórias, Tite, considerado o melhor treinador do Brasil já há algum tempo por seu grande trabalho no Corinthians, foi chamado pela CBF para resgatar a seleção brasileira do buraco. Apostando em uma base de ex-comandados, como Renato Augusto e Paulinho, e no talento absurdo de jovens como Neymar, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus, Tite ganhou seus nove jogos até agora no comando da seleção, atropelando a rival Argentina por implacáveis 3 a 0 e inclusive batendo seleções dificílimas fora de casa, como no 4 a 1, de virada, sobre o Uruguai em pleno Estádio Centenário de Montevidéu. Na partida que garantiu a classificação, foi aplaudido e ovacionado pelos torcedores na Arena Corinthians enquanto via seu time arrebentar o Paraguai: “Olê, olê, olê, olê! Tite! Tite!”

Tite, comandante da seleção brasileira.

Diziam que Neymar não estava pronto para assumir o protagonismo de ser o camisa 10 da seleção brasileira. Que era um “menino mimado”, “dono da bola”, “fominha”, “firuleiro”, “Neymarketing“… Enquanto foram falando, o atacante foi enfileirando adversários e marcando um golaço na vitória por 3 a 0 sobre o Paraguai, que classificou o Brasil para a Copa do Mundo. Ele chegou a seis gols nas eliminatórias, sendo o artilheiro da seleção. O crescimento de seu futebol após a chegada de Tite é notável, com o craque arrasando em campo, distribuindo canetas, chapéus, assistências e marcando gols antológicos, como o que fez por cobertura contra o Uruguai, no Centenário. Os adversários tremem ao vê-lo em campo. Alguém aí ainda acha que ele é só marketing?

Principal esperança brasileira no mundial.

No dia 14 de maio, o técnico Tite divulgou a sua lista de convocados para a disputa da Copa do Mundo. Destaque para o craque do PSG, Neymar.

Goleiros
Alisson (Roma), Ederson (Manchester City) e Cássio (Corinthians)

Laterais
Danilo (Manchester City), Fagner (Corinthians), Marcelo (Real Madrid) e Filipe Luís (Atlético de Madrid)

Zagueiros
Miranda (Inter de Milão), Marquinhos (PSG), Thiago Silva (PSG) e Pedro Geromel (Grêmio)

Volantes
Casemiro (Real Madrid), Fernandinho (Manchester City), Paulinho (Barcelona) e Fred (Shakhtar Donetsk)

Meias
Renato Augusto (Beijing Guoan), Philippe Coutinho (Barcelona) e Willian (Chelsea)  

Atacantes
Neymar (PSG), Gabriel Jesus (Manchester City), Douglas Costa (Juventus), Roberto Firmino (Liverpool) e Taison (Shakhtar Donetsk)

Base da seleção brasileira para o mundial.

Abaixo, a nossa equipe do Prorrogação fez um resumo das participações do Brasil, na Copa do Mundo e Copa América; Destaque para os cinco títulos mundiais.

Retrospecto da Seleção Brasileira em Copas do Mundo

1930 – Eliminada na 1ª fase
1934 – Eliminada na 1ª fase
1938 – 3º lugar
1950 – Vice-campeã
1954 – Eliminada nas quartas-de-final
1958 – Campeã
1962 – Campeã
1966 – Eliminada na 1ª fase
1970 – Campeã
1974 – 4º lugar
1978 – 3º lugar
1982 – Eliminada na 2ª fase
1986 – Eliminada nas quartas-de-final
1990 – Eliminada nas oitavas-de-final
1994 – Campeã
1998 – Vice-campeã
2002 – Campeã
2006 – Eliminada nas quartas-de-final
2010 – Eliminada nas quartas-de-final
2014 – 4º lugar


Retrospecto da Seleção Brasileira na Copa América de Seleções

1916 – 3º lugar
1917 – 3º lugar
1919 – Campeã
1920 – 3º lugar
1921 – Vice-campeã
1922 – Campeã
1923 – 4º lugar
1924 – Desistiu
1925 – Vice-campeã
1926 a 1935 – Desistiu
1937 – Vice-campeã
1939 e 1941 – Desistiu
1942 – 3º lugar
1945 – Vice-campeã
1946 – Vice-campeã
1947 – Desistiu
1949 – Campeã
1953 – Vice-campeã
1955 – Desistiu
1956 – 4º lugar
1957 – Vice-campeã
1959 – Vice-campeã
1959 Extra – 3º lugar
1963 – 4º lugar
1967 – Desistiu
1975 – 3º lugar
1979 – 3º lugar
1983 – Vice-campeã
1987 – Eliminada na 1ª fase
1989 – Campeã
1991 – Vice-campeã
1993 – Eliminada nas quartas-de-final
1995 – Vice-campeã
1997 – Campeã
1999 – Campeã
2001 – Eliminada nas quartas-de-final
2004 – Campeã
2007 – Campeã
2011 – Eliminada nas quartas-de-final
2015 – Eliminada nas quartas-de-final
2016 – Eliminada na 1ª fase


Visando a Copa do Mundo, a seleção brasileira fará dois amistosos antes do mundial; no dia 03/06 contra a Croácia, e no dia 10/06 contra a Áustria. Na primeira fase do mundial, o Brasil encara a Suíça no dia 17/06; cinco dias depois encara a Costa Rica, e fecha a primeira fase contra a Sérvia no dia 27/06.

Grupo E, no mundial da Russia.

E aí torcedor brasileiro, será na Rússia que o Hexa será conquistado?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS