PUBLICIDADE

Corinthians 3 x 1 Vitória: Parabéns para Romero

Copa do Brasil Corinthians

Por: Fábio Dias
 
No aniversário de quatro anos da Arena Corinthians, nada mais justo que o jogador que mais marcou gols neste terreno ser o destaque. Ángel Romero, artilheiro da casa corintiana com 23 tentos, marcou duas vezes na vitória alvinegra por 3 a 1 contra o Vitória. Vaga carimbada nas quartas de final da Copa do Brasil e moral elevado para o dérbi de domingo.
 
Desde o início, a postura do Corinthians era a de quem queria ser protagonista do jogo. Carille voltou a ter seus dois meias de qualidade fechando seu 4-2-4 à frente. Rodriguinho e Jádson se movimentavam bastante a fim de tirar a referência da defesa baiana. Mas o modus operandi alvinegro era o encontrar algum espaço pelos lados do campo. Sobretudo o esquerdo com Sidcley, no corredor deixado por Romero. 
 
Pedrinho, o garoto xodó da Fiel, novamente foi titular pela direita. Buscou bem as jogadas individuais diante de um adversário que controlava o espaço, principalmente no terço final do gramado. 
 
Mas o Leão pecava na saída ao ataque. Fechava um bloco baixo de marcação, no 4-2-3-1 armado por Mancini. Neílton era o meia que acelerava atrás de Denílson. A quantidade de passes errados (28) foi um empecilho. Não sair de trás se transformou em uma armadilha cruel. 
 
O Corinthians nem vivia seu melhor momento na primeira etapa quando marcou. Os dois volantes apareceram para criar superioridade numérica na área. Gabriel foi ao fundo e cruzou. Caíque fez o que não se faz: espalmou para o meio. Maycon, livre como elemento surpresa, rolou por baixo do goleiro. 1 a 0. 
 
No intervalo, Mancini lançou mão do centroavante André Lima. Queria ter uma referência na área, a fim de ser o pára-raio das jogadas de velocidade de Neílton e de Denílson pelos flancos. Queria marcar o gol.
 
O cobertor ficou curto. Principalmente no friozinho da noite de outono paulistana. Ao atacar, sobrou espaço atrás. A defesa ficou desguarnecida.
 
Tanto que Balbuena avançou como se fosse um meia direita e organizou um belo ataque. Deixou com Jádson, que abriu bem à esquerda. Melhor ainda foi Romero, que insistiu no lance e finalizou duas vezes para balançar a rede aos 13. 2 a 0.
 
A disposição do paraguaio salta os olhos do torcedor alvinegro. Foi quem mais finalizou (quatro vezes). Quem mais desarmou (quatro vezes). Além da intensidade a cada disputa, a cada dividida. Incrível como se desdobra pelo time.
 
A recompensa veio em dobro. Romero iniciou o lance, em uma pancada da entrada da área. Caíque rebateu. O paraguaio foi à área para escorar, de cabeça, o passe de Sidcley. Bela testada no canto. 3 a 0.
 
Pedrinho chegou a fazer uma jogada de destaque, passando por três defensores. A finalização, caprichada, parou no poste. Ele só saiu de campo porque a questão física ainda pesa. E o placar estava decidido. O ritmo e a sequência de jogos vai fazê-lo ganhar condições de ser titular em breve.
 
André Lima, artilheiro, descontou o placar após cruzamento da direita. O gol de honra do Leão, que apertou por alguns minutos tentando o imponderável. Nos minutos finais, Zé Welison foi expulso. Mas não faria maior diferença. O Vitória volta suas atenções ao BR-18. E tenta voltar a vencer depois de cinco jogos.
 
O Corinthians segue na Copa do Brasil. Valoriza seu resultado. Sai da sequência de quatro jogos sem vencer. Embala antes de encarar o Palmeiras, no clássico de domingo.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS