PUBLICIDADE

Avaí perde para o Atlético-GO e segue sem pontuar fora de casa

Avaí

Avaí não consegue frear o Atlético-GO e continua sem pontuar longe da Ressacada

Por João Lucas Cardoso

 

Não foi contra o rival direto na luta pela permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. O Avaí até conseguiu marcar o primeiro gol fora de casa, mas sofreu três e segue sem pontuar longe da Ressacada. O Atlético-GO saiu na frente e o Leão respondeu em seguida com o empate, em tento assinalado por Juan. Porém, no fim de cada etapa, o Dragão aproveitou as cobranças de penalidades para colocar o 3 a 1 no placar do Estádio Olímpico (GO).

Na próxima rodada, a oitava do Brasileirão, o Avaí vai enfrentar o Vasco. O duelo em São Januário está marcado para as 19h de sábado. Já o Atlético-GO atua novamente no Estádio Olímpico. O Dragão encara o Atlético-PR também no sábado, mas às 16h.

Dono do campo e do jogo. O Atlético-GO tomou conta da partida e marcou presença no campo de ataque. O Avaí passou os primeiros 16 minutos apenas se defendendo. Só pôde jogar quando o prejuízo estava refletido no placar. Andrigo desceu pelo lado direito e mandou pro centro, rasteiro. A defesa azurra deu todo o espaço para Jorginho, na pequena área e livre, cutucar e celebrar. Foi então que o Leão começou a mostrar futebol. Não precisou de muito para deixar tudo igual.

Oito minutos depois de ser vazado, o Avaí apareceu bem pelo lado esquerdo e Juan furou a última linha para ficar diante do goleiro. Botou a bola de um lado e saiu correndo para comemorar pelo outro. Antes do 1 a 1, porém, o zagueiro Alemão teve de deixar o campo, lesionado, para a entrada de Gustavo. O Atlético-GO conseguiu voltar à frente antes do intervalo. A arbitragem viu carga de Leandro Silva sobre Jorginho. Penalidade máxima que Everaldo bateu e decretou o placar da etapa inicial: 2 a 1 para os donos da casa.

No retorno do intervalo, o Avaí não encontrou o mesmo espaço depois de sofrido o gol. Porém, conseguiu construir jogadas, ainda que sem muito efeito, a partir da estreia do meia Pedro Castro, que entrou na vaga de Judson. A equipa mandante também chegava e numa rebatida da defesa azurra dentro da área, Kozlinski evitou o terceiro. Breno Lopes mandou com força e o goleiro do Leão, bem colocado, praticou ótima defesa.

A última cartada do Leão foi com a saída de Willians para a entrada de Diego Tavares. O técnico Claudinei Oliveira tentava a superioridade no meio de campo para fazer o volume de jogo crescer. Ainda assim o Avaí o não conseguiu chegar com força diante da meta de Felipe Garcia. No finalzinho, o Atlético-GO teve a segunda penalidade ao seu favor, por causa de toque no braço de Luan. Outra vez Everaldo ajeitou a bola na marca da cal antes de encontrar o fundo das redes e fechar o placar.

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO: Felipe Garcia; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Igor, Silva, Andrigo (Luiz Fernando), Jorginho (Everton Heleno) e Breno Lopes (Diego Rosa); Everaldo. Técnico: Doriva

AVAÍ: Kozlinski; Leandro Silva, Alemão (Gustavo), Betão e Capa; Judson (Pedro Castro), Luan, Wellington Simião e Juan; Willians (Diego Tavares) e Romulo. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS: Jorginho, aos 16 do primeiro tempo, e Everaldo, aos 47 do primeiro tempo e aos 46 do segundo tempo (Ag). Juan, aos 24 do primeiro tempo (Av).

CARTÕES AMARELOS: Andrigo e Felipe Garcia (Av). Betão, Capa, Judson e Luan (Av).

BORDERÔ: público pagante de 1.661, para uma renda de R$ 33.910,00

ARBITRAGEM: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques (trio de SP)
LOCAL: Estádio Olímpico Pedro Ludovico.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS