PUBLICIDADE

Ex-NBA, Dennis Rodman, chega à Coreia do Norte para ‘abrir portas’

Basquete

 

O ex-jogador de basquete americano Dennis Rodman chegou à Coreia do Norte nesta terça-feira (13) para sua primeira visita ao país durante a presidência de Donald Trump.

O atleta afirmou que está “apenas tentando abrir uma porta” entre os dois países e que sua missão deveria ser apreciada por Trump, que já foi seu “chefe” no reality show “Celebrity Apprentice”.

Perguntado se havia conversado com o presidente dos EUA sobre a viagem, Rodman disse tem certeza que “ele está muito feliz com o fato de que estou aqui tentando alcançar algo que todos precisamos”.

O Departamento de Estado americano disse que tinha conhecimento da viagem, que não constitui visita oficial e que não recomenda que cidadãos americanos visitem o país asiático.

Rodman já visitou a Coreia do Norte ao menos quatro vezes, a última delas em janeiro de 2014, quando participou de um jogo amistoso de basquete que supostamente seria um presente de aniversário para o ditador Kim Jong-un, fã do esporte.

O ex-jogador diz que sua série de idas à Coreia do Norte faz parte de um projeto de “diplomacia do basquete”. Um dos poucos cidadãos americanos a ter se reunido com Kim, Rodman considera o líder norte-coreano um amigo e “um cara muito bom”.

Rodman afirmou no Twitter que sua viagem estava sendo patrocinada pela Potcoin, uma nova criptomoeda usada para comprar e vender maconha em estados dos EUA em que a droga é localizada. O atleta chegou à Pyongyang com uma camiseta da Potcoin.

A visita de Rodman ocorre em um momento de tensões elevadas entre os Estados Unidos e o regime de Pyongyang, que tem realizado seguidos testes de mísseis balísticos, violando restrições impostas pelo Conselho de Segurança da ONU.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS