PUBLICIDADE

Montillo ganha elogios no retorno e lamenta derrota

Botafogo

Após a vitória por 1 a 0 do Santos, Elano falou sobre como pretende entregar o time para Levir Culpi. Jair pede reforços

 

No clássico disputado no Pacaembu, o Botafogo teve as melhores chances contra o Santos. Entretanto, foi o Peixe quem saiu vencedor graças a um gol anotado por Victor Ferraz no último minuto.

Após o jogo, o técnico do Glorioso, Jair Ventura, lamentou as oportunidades criadas e voltou a falar sobre a necessidade de reforços para seguir forte no Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil.

“É a expectativa versus realidade. Sabemos da importância da chegada de reforços. Nosso departamento de futebol sabe”, disse o comandante. “Fica aquela dor de cotovelo. Botafogo foi melhor na partida, tivemos as chances mais claras (…) Temos de ser mais cirúrgicos para vencer fora de casa. Tivemos uma grande chance de conseguir um resultado melhor”.

Jair também aproveitou para elogiar Montillo. O argentino voltou a entrar em campo após um período lesionado: “É um jogador diferenciado. DM [Departamento Médico] me deu 15 minutos para utilizá-lo, usei 25”, avaliou.

O próprio Montillo também reconheceu que o time carioca vacilou nas finalizações no primeiro tempo [o jogador entrou na metade da segunda etapa]: “Acho que o time teve várias chances de fazer o gol, principalmente no primeiro tempo. Agora temos que continuar trabalhando e às vezes o futebol é injusto. O time é forte e não tenho dúvidas de que a gente vai passar por cima”, disse, antes de falar sobre o seu retorno e a falha do goleiro Helton leite, que decretou o resultado final.

“É difícil, fiquei muito tempo parado… O time foi bem, mas tivemos um lance duvidoso no fim do jogo. Infelizmente, o Helton não conseguiu pegar. O Campeonato Brasileiro é muito difícil. Estou feliz por conseguir voltar depois de quase dois meses fora – ressaltou o argentino na saída de campo do Pacaembu”.

 

Elano fala sobre experiência como treinador

Ídolo e ex-jogador do Santos, foi Elano que esteve à frente do time nesta quarta-feira (07). E falou sobre a experiência e como será o time que estará sob o comando de Levir Culpi: “Tenho que passar tudo! Se ele é o treinador, tem que saber de tudo. Quero passar com transparência. Estive com ele no hotel e procurei passar o que iria fazer. Ele me deu total liberdade para fazer isso. Deixei claro que estou à disposição para colaborar. Era importante essa vitória para uma retomada. Com empenho e dedicação, quero entregar com duas vitórias”, afirmou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS