PUBLICIDADE

Jamaicanos fazem vaquinha na internet para repetir “abaixo de zero” em 2018

Outros Esportes

Jamaica disputa os Jogos de Inverno desde Calgary-88 (Streeter Lecka/Getty Images)

 

O time da Jamaica de bobsled recorreu a doações na internet para fazer valer a tradição, que ora completa três décadas, de disputas dos Jogos Olímpicos de Inverno. Um crowd funding, nome em inglês para financiamento coletivo, tenta arrecadar desde o ano passado US$ 30 mil ( R$ 92 mil) para que os jamaicanos tenham a oportunidade de contratar um técnico e possam disputar os Jogos de PyeongChang-2018, na Coreia do Sul.

Em quase cinco meses de campanha, no entanto, eles não passaram de R$ 20 mil (pouco mais de US$ 6 mil).

Desde Calgary-1988 que a Jamaica participa dos Jogos de Inverno. Uma presença insólita eternizada no cinema no filme “Jamaica Abaixo de Zero”, produzido pelos estúdios Disney em 1993, dirigida por Jon Turteltaub, o mesmo de “Enquanto Você Dormia”, com Sandra Bullock, e o mais recente “A Lenda do Tesouro Perdido”, com Nicolas Cage.

O filme sobre os jamaicanos do bobsled custou, à época, US$ 14 milhões e arrecadou US$ 154 milhões, e romanceou a aventura dos caribenhos na inédita disputa de uma prova dos Jogos Olímpicos de Inverno. Como todos sabem, neve é o que menos tem na Jamaica.

Depois daquele episódio, a Jamaica disputou Albertville-92, Lillehammer-94 e Sochi-2014. Participações que inspiraram outros países tropicais a se aventurar nos esportes do gelo e da neve. O próprio Brasil aderiu as disputas em Albertville-92, na edição seguinte à estreia dos jamaicanos, porém um ano antes da comédia dirigida por Turteltaub.

Para a última edição dos Jogos de Inverno, Jamaica contou com o investimento de uma gigante coreana do ramo de telefones celulares e eletrônicos. Desta feita, contudo, a empresa coreana não se manifestou, embora os Jogos sejam na Coreia do Sul.

Na página do financiamento coletivo na internet, os textos dão conta de que a Jamaica teria até condições de brigar por uma medalha no bobsled em PyeongChang-18, precisa somente contratar um novo John Candy – que no “Jamaica Abaixo de Zero” interpretou um técnico bastardo que aceitou treinar os jamaicanos, e é o protagonista do filme.

Camdy morreu no ano seguinte ao lançamento da produção da Disney. E o curioso é que esta figura de um treinador para os jamaicanos nunca existiu, foi apenas uma licença poética de Turteltaulb para romancear ainda mais a história.

Contratando ou não um novo técnico, o fato é que John Candy sempre fará falta. Seja no time jamaicano de bobsled, seja nas comédias.

Jamaicanos buscam financiar um treinador, que no cinema foi interpretado por John Candy

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS