PUBLICIDADE

Coritiba bate o Atlético-PR e salta na tabela, Furacão vive momento difícil

Atlético Paranaense Coritiba

No reencontro entre Coritiba e Atlético-PR desde a final do campeonato paranaense, de novo, assim como no Estadual, deu Coxa Branca. Na tarde desse sábado, Marcio marcou de cabeça o único gol do clássico no estádio Couto Pereira, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Os três pontos levam o Coritiba aos nove pontos e deixam o time no pelotão dos líderes. Já o Furacão, depois de se garantir nas quartas de final da Copa do Brasil, começa a ter de olhar para a tabela de classificação com atenção, já que a equipe segue com apenas um ponto e pode terminar a rodada na lanterna da competição.

Apesar de toda a pressão no Couto Pereira, o Atlético-PR conseguiu abafar o ímpeto dos donos da casa nos minutos iniciais equilibrando as ações e até levando perigo nas jogadas de bola parada. O Coxa usava a velocidade de Neto Berola para criar problemas ao rival, mas, os goleiros pouco participavam da partida.

A primeira defesa de destaque foi de Wilson. Rossetto cobrou falta com categoria e arqueiro saltou bonito para espalmar. Na sequência, Jonathan cruzou fechado e mais uma vez Wilson teve de intervir para evitar o gol do Furacão.

No resumo, o Coritiba encontrou muitos problemas para furar o setor defensivo do Atlético e não conseguiu armar uma só jogada de gol, enquanto o rubro-negro, apesar de ter menos posse de bola, assustou quando chegou.

Para tentar mudar esse panorama, Pachequinho trocou Berola por Rildo. Eduardo Baptista também mudou na frente e Éderson assumiu o lugar de Grafite, que sentiu a coxa esquerda.

E as trocas fizeram bem para o Coxa. Logo aos cinco minutos, Kleber fez bez a parede e serviu Henrique Almeida, que bateu e só não correu para o abraço porque Weverton fez grande defesa.

O clássico, no entanto, voltou a ficar equilibrado. Douglas Coutinho entrou na vaga de Nikão e Tiago Real substituiu Tomas Bastos. Eram os técnicos procurando mudar a postura de suas equipes, já que ninguém conseguia se sobressair.

E quem se deu melhor com todas as mudanças foi o Coxa. Aos 16 minutos, Tiago Real, que havia acabado de entrar, cobrou falta na cabeça do zagueiro Marcio, que não desperdiçou a oportunidade e abriu o placar.

Baptista, então, mandou Felipe Gedoz a campo e sacou Matheus Rossetto. O Coxa passou, mais do que nunca, a jogar com mais cautela e sair para o ataque apenas nas bolas boas, enquanto o Atlético fazia o que restava: pressionar. Pachequinho ainda trocou Henrique por Jonas para ‘fechar a casinha’.

E, em casa, com o apoio de seu torcedor, o Coxa não encontrou dificuldades para segurar a vantagem mínima e repetir o gosto de superar o maior rival, como já havia acontecido esse ano, nas finais do campeonato paranaense.

Na próxima rodada, embalado, o Coxa de novo jogará em casa, mas o desafio será contra o Palmeiras, quarta, às 19h30. Já o Furacão buscará uma reação contra o Fluminense, no Maracanã, um dia antes, às 20h (sempre em horário de Brasília).

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 03 de junho de 2017, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa/SP)
Cartões amarelos: CORITIBA: Dodô, William Matheus, Matheus Galdezani. ATLÉTICO-PR: Otávio, Pablo
Renda: R$ 423.190,00
Público: 15.442 pagantes (16.456 total)

GOL
CORITIBA:
Marcio, aos 16 minutos do 2T.

CORITIBA: Wilson; Dodô, Werley, Márcio e William Matheus; Alan Santos, Matheus Galdezani e Tomas Bastos (Tiago Real); Neto Berola (Rildo), Henrique Almeida (Jonas) e Kleber.
Técnico: Pachequinho

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Matheus Rossetto (Felipe Gedoz); Lucho e Pablo; Nikão (Douglas Coutinho) e Grafite (Éderson)
Técnico: Eduardo Baptista

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS