PUBLICIDADE

Na estreia de Eduardo Baptista, Atlético-PR empata com o Flamengo

Atlético Paranaense

Pela primeira vez depois dos confrontos pela Copa Libertadores, Atlético-PR e Flamengo voltaram a se encontrar, desta vez, pelo Campeonato Brasileiro. Nesta tarde de domingo (28) na Arena da Baixada, em Curitiba, os dois times fizeram um jogo equilibrado pela terceira rodada e empataram por 1 a 1.

Pior para os paranaenses, que somaram seu primeiro ponto na competição no duelo que marcou na estreia do técnico Eduardo Baptista e permaneceram na zona de rebaixamento. O Fla, com cinco pontos, fechará esta rodada fora do grupo dos seis primeiros colocados.

Antes do duelo deste domingo, os dois clubes haviam, se enfrentado duas vezes pelo Grupo 4 da Libertadores, com uma vitória para cada lado, pelo mesmo placar de 2 a 1. No Paraná para o Atlético e no Rio a favor do Flamengo, ainda amargurado pela eliminação na competição, sofrida na rodada final de sua chave.

Mas o Atlético vem de uma sequência negativa, apesar da classificação para a segunda fase da Libertadores. O time perdeu seus últimos três jogos anteriores em casa, sendo que nestes confrontos sofreu oito gols e não marcou nenhum. Para completar, a equipe vinha de duas derrotas no Brasileiro. Foi goleado pelo Bahia, por 6 a 2, em Salvador, onde usou um time reserva, e depois caiu na Arena da Baixada diante do Grêmio, por 2 a 0.

O jogo

O dono do primeiro tempo foi o Atlético-PR, que dominou o meio de campo, teve maior volume de jogo e buscou o ataque. Aos 11 minutos, Grafite fez o papel de pivô e ajeitou a bola para o chute de Pablo, porém, para fora. Dois minutos depois foi a vez de Nikão arriscar de longe, mas Muralha saltou e agarrou a bola, sem dar rebote.

Mas o Flamengo foi cirúrgico, pois na única chance que teve até então marcou seu gol aos 24 minutos. Pará fez o cruzamento pelo lado direito e Mancuello apareceu entre os zagueiros para desviar de leve de cabeça. A bola passou por um buraco da rede, mas o gol foi nítido e validado.

Já no minuto seguinte quase saiu o empate. Após cruzamento da esquerda, Nikão subiu bem de cabeça e testou no travessão. Quem teve várias chances para empatar foi Grafite, a surpresa na escalação inicial. Aos 31 minutos, após roubada de bola de Márcio Araújo, ele disparou em direção à área e chutou. Muralha saiu por baixo, fez um desvio e mandou a bola para escanteio.

Aos 37 minutos, de novo, Grafite deu susto à defesa adversária. Ele ajeitou a bola na frente da área e chutou forte. A bola passou perto da trave direita de Muralha. O lance mais incrível aconteceu aos 40 minutos, quando Grafite entrou na área pelo lado direito, deu o corte em Réver e bateu de esquerda. A bola, caprichosa, tocou no pé da trave e correu para o meio da área. Pablo ainda chutou, mas Rafael Vaz salvou na pequena área. Um bombardeio atleticano.

Douglas Coutinho entrou no lugar de Nikão no intervalo para dar mais velocidade ao dono da casa. Mas quem mandou em campo nos primeiros minutos foi o Flamengo, que voltou adiantado e mais agressivo. Quase marcou o segundo gol aos nove minutos, numa cabeça de Guerrero e que Weverton espalmou.

Por ironia, no lance seguinte o Atlético empatou. Rosseto cobrou escanteio em curva e o zagueiro Thiago Heleno apareceu no segundo pau para testar de cima para baixo. A bola quicou e superou Muralha, aos 10 minutos. O time carioca continuou melhor, valorizando a posse de bola. Mas sem poder de finalização.

O Atlético ainda tentou ganhar força com a entrada de Éderson no lugar de Grafite, que saiu aplaudido. Mas sua melhor chance saiu num lançamento longo de Sidcley para Douglas Coutinho, que se infiltrou entre os dois zagueiros e não concluiu devido a saída providencial de Muralha. Não houve mais nenhuma chance real de gol.

Os dois times vão ter clássico na quarta rodada. O Atlético vai pegar o Coritiba, no estádio Couto Pereira, sábado (3), às 16 horas. O Flamengo encara o Botafogo, domingo (4), às 16 horas, no Maracanã.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS