PUBLICIDADE

Demissão de Eduardo Baptista fez Atlético-PR antecipar reformulação no futebol

Atlético Paranaense

 

Internamente, não foi surpresa a troca de comando técnico no Atlético-PR — Paulo Autuori assumiu cargo na diretoria, e Eduardo Baptista é o novo treinador.  Autuori se preparava para a saída, já que desde o ano passado vinha acumulando várias funções no departamento de futebol. Isso aconteceria mais cedo ou mais tarde, ao término da Libertadores ou até mesmo antes, e foi finalizada agora porque o clube aproveitou que Eduardo Baptista, nome que agradava, havia sido dispensado pelo Palmeiras e estava no mercado.

Autuori é respeitado pela cúpula do Atlético-PR. Ele se adequa às posições do clube, inclusive às de confronto (leia-se contra CBF e federações) e, principalmente, entende a ideologia e filosofia, que vai desde a montagem da estrutura interna do CT do Caju para a integração entre base e profissional. Como gerente do departamento, ele vai “flutuar” por todos os setores.

Presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mário Celso Petraglia internamente informou que a troca do comando foi feita de forma natural, já que todas as partes já vinham conversando para isso — houve, num primeiro momento, estranhamento pela decisão, principalmente pelo time ter passado às oitavas da Libertadores.

E o cartola adotou a aliados discurso de que a postura atleticana é vanguardista. “Será mais uma quebra de paradigmas que o Atlético-PR está pensando, em inovação. Queremos um novo modelo de gestão”, afirmou.

Eduardo Baptista foi contratado porque teve o aval tanto de Autuori quanto do departamento de futebol. Na análise do clube, fez bons trabalhos em Sport e Ponte Preta, e saiu do Palmeiras com um alto aproveitamento dos pontos conquistados.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS