PUBLICIDADE

Atlético-PR contrata Eduardo Baptista e Autuori assume como diretor de futebol

Atlético Paranaense

Alteração era prevista ainda em 2016, mas acerto só aconteceu dias após a demissão de Baptista no Palmeiras

 

O Atlético-PR anunciará mudanças no final da tarde desta terça-feira. O técnico Paulo Autuori passa a ser diretor de futebol, que já estava no planejamento, e Eduardo Baptista, 47 anos, assume o comando da equipe. 

A alteração do experiente treinador para um cargo nos bastidores já vinha sendo alinhada desde o ano passado. O comandante atleticano, em diversas entrevistas, admitia que só assumiu o Furacão em março do ano passado, substituindo Cristóvão Borges, por ter acreditado em seu projeto, mas que estava cansando de trabalhar na beira do gramado.

 Após conquistar o título paranaense e a vaga na Libertadores deste ano, com a sexta colocação na Série A de 2016, a diretoria rubro-negra via o momento como ideal para acionar a troca de cargo de Autuori, conforme apurou o L!. Baptista, na ocasião, já era o preferido depois do bom trabalho na Ponte Preta, só que o Palmeiras ofereceu um contrato irrecusável. O plano, então, foi adiado e o Atlético-PR manteve a comissão técnica.

Com a demissão do técnico do Porco no começo deste mês e o mau momento do Furacão, com vice do Campeonato Paranaense e situação difícil na Libertadores, a direção voltou a procurá-lo e ouviu uma negativa provisória. Baptista, que havia se dedicado intensamente ao time paulista por cinco meses, pediu um pequeno período de descanso para passar com a família.

A classificação heroica no torneio internacional, vencendo a Universidad Católica-CHI, fora de casa, e avançando para as oitavas de final, tranquilizou Autuori para a mudança. Ele, que dava claros sinais de cansaço em seu cargo e deixava a maioria dos treinos a cargo de Bruno Pivetti e do ex-jogador Kelly, seus auxiliares, procurou novamente seu substituto e recebeu sinal verde.

Recuperado e motivado para assumir uma equipe, o momento chegou. O novo técnico atleticano tem o perfil que os dirigentes procuram: novo, estudioso e que gosta de trabalhar com as categorias de base. Outro fator essencial é que o modelo de jogo atual do Atlético-PR, de posse de bola e que tem tido dificuldades com Autuori, também é o preferido de Baptista – ele tentou implementar no Palmeiras, mas a direção do Verdão não teve paciência para mantê-lo, diferente do que almeja a diretoria rubro-negra, que promete dar respaldo a ele.

Com coletiva marcada, o presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia, falará sobre esses e outros assuntos. À frente do Furacão, Paulo Autuori fez 85 jogos, com 35 vitórias, 21 empates e 29 derrotas. A equipe marcou 97 gols e sofreu 81.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2017 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS