PUBLICIDADE

Neymar esfarela Celtic no show dos sete gols do Barcelona

Luiz Antônio Prósperi

 

Barcelona em campo é o prazer do futebol. Quando está na Champions League, o prazer aumenta. Parece que os caras se inspiram além da conta. Jogam de smoking. Ao encontrar um adversário que não sabe se fica ou sai, se apenas se defende ou agride, vira covardia. Quer dizer, aula de futebol.

É mais ou menos isso que o Barça fez contra o Celtic da Escócia nesta terça-feira no Camp Nou. Abriu dois gols no primeiro tempo, mais cinco no segundo e fechou a conta com estrondosa vitória por 7 a 0. E mais: Neymar voltou a ser o que Neymar tem de melhor. Então vamos ao baile no salão nobre do Camp Nou.

Messi abre o show, logo aos três minutos, para mostrar quem de fato era o dono do espetáculo. Passe de Neymar e o craque argentino faz 1 a 0 com requinte. Celtic recebe o duro recado e diz assim: o que fazer?

A solução encontrada era montar duas linhas de quatro na tentativa de passar a tranca no portão. E, se os mágicos do Barça se descuidarem, beliscar um contra-ataque. Deu certo até os 24 minutos, quando Dembélé perdeu um pênalti defendido por Ter Stegen.

 3777

Dembélé ainda não tinha ideia do enorme prejuízo que daria ao seu time com este pênalti perdido.

Três minutos depois, mais uma obra de magia. A tabelinha de Neymar e Messi, finalizada com o segundo gol do argentino, é digna de emoldurar e pendurar na galeria do futebol a ser apreciada por décadas. Barcelona: 2 a 0.

Dois gols de Messi com dois dois passes de Neymar.

1221

Depois desse gol, o time espanhol sufocou o Celtic ao limite da respiração com troca de passes, conexões, viradas de jogo e um chute atrás do outro na meta de Vries. Um bombardeio. O segundo tempo seria um terror aos escoceses e um prazer sublime aos espanhóis.

Recomeça a partida, agora com Iniesta no lugar de Rakitic. Iniesta, o maestro, não poderia ficar fora do recital. E não deu tempo de o Celtic se recompor. Cinco minutos e Neymar, com precisão, bate a falta e faz o terceiro do Barça.

Então Iniesta resolveu assinar seu nome na noite de gala. Em boa jogada na linha de fundo, Neymar, sempre ele, cruza à meia-altura no centro da grande área. Iniesta não deixa a bola cair e manda um míssel ao gol. Não perca a conta: 4 a 0, aos 14.

3861

Faltava Suárez aparecer. Aos 20, o uruguaio se vira pela direita e serve Messi para marcar o gol “mais feio” do jogo: 5 a 0.

Dar passe ao gol era pouco a Suárez. Ele queira balançar a rede. E não perdoou. Ao receber passe pelo alto de Neymar, matou no peito, girou e mandou um balaço: 6 a 0, aos 30. E fez o sétimo, em jogada que saiu de Iniesta até Messi e dali aos pés do uruguaio, aos 43 e encerrar a festa.

2960

7 a 0, uma conta de mentiroso. Na verdade o Barça não quer perder tempo. Na estreia vestiu traje a rigor, comandou o baile e promete uma tournée inesquecível. Neymar, parece, vem com os pés no chão nesta temporada. Disposto a bailar.

É bom avisar ao Celtic onde fica Glasgow, sob pena de ver o time embarcar em Barcelona com destino a Bagdá.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
© PRORROGAÇÃO 2016 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS